Sexta-feira, 20 de Maio De 2011

GALERIA DE POLITICOS... - IV - UMA LEITURA POÉTICA NOS LÁBIOS E NOS OLHOS DE...JERÓNIMO DE SOUSA!...

Foto pública tirada da net
Jerónimo de Sousa…PCP
***
À primeira impressão vejo alguma ingenuidade
nos olhos deste operário de afinação
mas perscrutando atento contenho a leviandade
porque vejo para além deles a tentação
**
de ser um proletário de novo tipo e nível elevado
que sorri malevolamente à apatia
que lhe provoca ser do presente e sido do passado
uma mente perversa que combate a alegria
**
 há neste olhar um ódio sem limites compassivo
que se manifesta nos lábios em si colados
mercê de fantasmas que o acarinham sendo cativo
das intrigas mais soezes em seus cuidados
**
há até uma luz que ensombra e irradia
não fora o ódio transversal à nudez da cruel realidade
seus olhos lideram arrogância em cortesia
e não se escusam a olhar de viés a nova humanidade
**
estes olhos vivem no seu feudo sitiados
nem brilham nos sorrisos sendo da alegria omissos
a alma quando aflora  aos portais embaciados
revolve-se espavorida abandona os compromissos
**
olhos e lábios à revelia do amor matreiros
que seduzem contra natura até mesmo os seus contrários
oportunos na maresia seguem os ventos rasteiros
que empoeiram caminhos e varrem da vista os corsários
**
se ele pudesse ver o seu olhar como eu o vejo
e sentir a metálica arrogância dos seus lábios como eu o sinto
talvez se afirmasse não pelo ódio mas pelo desejo
de servir a causa humana e não servindo-se como eu o pinto
**
autor:jrg
sinto-me: caricaturista
música: SAMURAIS..ZECA AFONSO
publicado por romanesco às 23:02
link do post | comentar | favorito
Domingo, 07 de Março De 2010

MEDO...

 

 

 

 

 

 

aqui estou eu postado

sentinela avançada do meu medo

vestindo a personagem do soldado

numa guerra que me dita este degredo

 

vêm de longe do homem a quatro patas

todo o saber acumulado é-me indiferente

o homem antes de ainda andar de gatas

não era esta máscara que hoje nos mente

 

moldamos o carácter procura inglória da perfeição

desde as origens o homem crescendo meio razão meio selvagem

por muito que lhe adocem com ternura o coração

se sente a ameaça é na barbárie vítima e carrasco da  voragem

 

autor:JRG

 

sinto-me: introspectivo
música: Bolero de Ravel
publicado por romanesco às 17:39
link do post | comentar | favorito
Sábado, 21 de Novembro De 2009

MEMÓRIAS DO HOMEM...

lembro há milénios

quando chovia

a festa dos neurónios

as cores da floresta a euforia

 

lembro de olharmos o sol a lua

o céu estrelado

de a alma vaguear toda nua

da sesta após o repasto regalado

 

lembro os cheiros do Planeta

as queimadas naturais

a plumagem colorida das aves o cometa

que deixava um rasto mágico vendavais

 

lembro quando éramos

do belo a cercadura

escolhíamos pelo aroma não erramos

a fêmea que no cio nos emoldura

 

lembro de observar outras espécies

quando a cada uma cabia o seu lugar

como faziam ponte túneis face às intempéries

e se digladiavam pelo pão em luta salutar

 

lembro de aprender que humildade

se for fraqueza subserviente

é escravatura do homem rude pelo da cidade

e não traz a quem serve maior riqueza

 

lembro a descoberta

que o homem fez da razão pura

ao ver-se na solidão de alma aberta

e de como se achou na actual loucura

 

autor: JRG

sinto-me: reflexivo
música: Danúbio Azul
publicado por romanesco às 15:43
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

últ. comentários

  • Obrigada, meu amigo... acredite que estou a fazer ...
  • Um abraço também amiga, hoje é seu dia de ser meni...
  • Olá Rosa Fogo, minha amiga...que admiro desde que ...
  • Olá Nelson Moniz...lindo comentário, amigo, que am...
  • meu amigoli alguns poemas e passei uns bons moment...
  • Um abraço grande e fraterno para si!
  • Lindíssimo poema. Parabéns!A infância é eterna em ...
  • Boa tarde minha querida amiga poetaporkedeusquer.....
  • Boa tarde querida amiga Fernanda Cardoso...leio en...
  • Fabuloso poema, amigo João R. Gonçalves! Fabuloso!...

links

blogs SAPO


Universidade de Aveiro