VENDAVAL

Gotas de água escorrem pelos vidros embaciados da janela...o vento uiva gravemente, arrancando os galhos mais frágeis das ramadas...os pássaros pipilam agachados sob a folhagem.

A água corre vertiginosamente pelas caleiras  junto ao passeio...a borbulhar nas sargetas incapazes de a sorver com a prontidão necessária.

Há carros avaridos com água no motor e gente que se move a coberto dos beirais...

jrg

publicado por romanesco às 01:04
link do post | comentar | favorito