Sábado, 12 de Maio De 2012

T O C O - T E...









imagem fotográfica de Paula Pereira

*

TOCO-TE

*

toco na flor da laranjeira

toco docemente no teu ombro de mulher

toco na brisa quente de suão

a terra gira e com ela a cerejeira

o sol deslumbra em pétalas de malmequer

estremeço se toco a tua mão

ou enlouqueço no beijo com sabor a nespereira

*

toco-te tão levemente

toco-te a alma flor de lótus misteriosa

toco-te o coração em brasa

e o mar amansa de ver assim a gente

tu de jasmim um tanto airosa

eu sorvendo o ar que na tua boca passa

a sentir o que vai na tua mente

*

toco teus lábios macios

toco teus olhos grandes tão brilhantes

toco o último alvor romântico

abraço no teu corpo os seios erradios

louco dos odores aglutinantes

ouço ao longe a melodia do teu cântico

que me provoca doces arrepios

*

autor: jrg
sinto-me: romântico
música: Bolero de Ravel
publicado por romanesco às 23:33
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Abril De 2012

FLORES NÃO FAZEM REVOLUÇÕES...






imagem pública tirada da net

*

FLORES NÃO FAZEM REVOLUÇÕES

***

já os cravos secaram

nos craveiros

passada que foi a euforia

vermelhos debutaram

são de sépia agora nos sequeiros

onde os guarda a poesia

flores da memória que murcharam

*

o tempo hoje é das rosas

de cores garridas

com espinhos agrestes invasivos

de magnólias viçosas

papoilas silvestres nas avenidas

de odores pró-activos

em versos de estrofes mimosas

*

cheira a pólvora seca

fulminantes ou rastilhos de revolta

correm rumores já tardios

rostos corados da indignação que peca

na mesquinhez da razão à solta

somos da alma humana parem os gemidos doentios

o que queremos é ser a força que vença

*

jrg
sinto-me: esperança
música: Os Vampiros-Zeca Afonso
publicado por romanesco às 00:31
link do post | comentar | favorito
Domingo, 23 de Maio De 2010

NO MEU JARDIM

no meu jardim não há estufas

as plantas crescem rasteiras e em altura

as flores de aromas e cores difusas

são mimos de luz que sublimam a natura


aves canoras cruzam em voos rasantes

abelhas zumbem à volta meladas

ouço suspiros dos lábios almas amantes

fluem sorrisos amplas gargalhadas


no meu jardim sou o jardineiro

arranco ervas daninhas rego com esmero

para todas um gesto amigo sou delas inteiro

se me enganam vacilo no desespero


na doce brisa na chuva ou no vento forte

se caem pétalas descuidadas

dói-me no brio de ter sido fraco ao norte

choro por elas abandonadas


no meu jardim cuido bem delas

se estão doentes e temo que se apaguem

velo por elas vou na madrugada sob estrelas

espero o Sol que elas aquecem


sinto em elas o odor e a ternura

fluidos de ânsias gozos orvalhos dissabores

sou jardineiro que a flor apura

no meu jardim guardo os meus amores


autor:JRG

sinto-me:
música: momento - Abrunhosa
publicado por romanesco às 23:33
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

últ. comentários

  • Obrigada, meu amigo... acredite que estou a fazer ...
  • Um abraço também amiga, hoje é seu dia de ser meni...
  • Olá Rosa Fogo, minha amiga...que admiro desde que ...
  • Olá Nelson Moniz...lindo comentário, amigo, que am...
  • meu amigoli alguns poemas e passei uns bons moment...
  • Um abraço grande e fraterno para si!
  • Lindíssimo poema. Parabéns!A infância é eterna em ...
  • Boa tarde minha querida amiga poetaporkedeusquer.....
  • Boa tarde querida amiga Fernanda Cardoso...leio en...
  • Fabuloso poema, amigo João R. Gonçalves! Fabuloso!...

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro