CURVO-ME SENHOR PRESIDENTE!..

Marcelo.jpg

 CURVO-ME SENHOR PRESIDENTE
*
a figura do presidente
do rei do emir marajá imperador
esteve sempre ligada
à magnificência estilo prepotente
ao fausto sem pudor
à distância que o separa da massa governada
*
por isso estranhamente
reconheço que houve em Portugal
uma mudança magnãnima
um homem simples é o Presidente
que vai a todas por igual
até aos sem abrigo a quem anima
*
um homem a parecer mãe
a abarcar no todo o povo inteiro
um homem gente como nós
a distribuir abraços sorrisos e pão também
é de humanidade pioneiro
a acrescentar aos contras prós
*
há grãos de trigo no chão
e brilhos de esperança no olhar
ninguém fica desprovido
de ter um teto comida e paixão
de ter direito a trabalhar
ou ser condenado sem ser ouvido
*
o professor Marcelo afinal
é um homem simples e humanista
não é de pompa nem de circunstância
sendo ele Presidente de Portugal
passeia na rua como cidadão à vista
sem vaidade ou importância
*
não é múmia esclavagista
nem tem tiques altivos arrogantes
mistura-se com sem abrigo
ajuda à inclusão até dos sem vista
não fala nem dos navegantes
e olha cada Português como amigo
*
curvo-me senhor presidente
sempre pensei no fausto dos governantes
como uma vergonhosa ostentação
Marcelo voluntário leva a colher à boca do doente
e penso que nada volta a ser como dantes
está aberto o caminho para humanizar a governação
*
oxalá eu não me engane
e o mundo de aparência se vire do avesso
virando o humanista num contrário
o mundo precisa de gente que não empane
por mais que o acusem de travesso
Marcelo tem demonstrado ser na política um operário
jrg

publicado por romanesco às 01:14
link do post | comentar | favorito