ATIRO PEDRAS AOS MEDOS!!!



*
ATIRO PEDRAS AOS MEDOS
*
atiro pedras ao pensamento
como quem atira pedrinhas ao lago
nem círculos ou movimento
d'ideias enviadas com o porte pago
*
a expectação erótica dos nenúfares
onde uma borboleta sensual
poisa e toca ao de leve seus amores
fecundando na orgia o ritual
*
atiro palavras como sendo pedras
silvos agudos na madrugada
palavras doces com garras de feras
vão pelos sonhos noite calada
abelhas listadas de negro e amarelo
adejam sobre róseas flores
movimento circular onde me espero
à saída duma ideia rumores
*
atiro amor pela minha alma aflita
vejo-o surgir com a resposta
ali todos dormem acolá alguém grita
o amor naufragou deu à costa
*
mantenho ilesa a minha inquietude
de outro modo adormecia
às portas da esperança e da virtude
que o lago espelha fantasia
*
atiro pedras seixos rudes burilados
que fazem flop ao mergulhar
brincadeiras de meninos jubilados
na arte de crescer a perguntar
*
respiro fundo o pensamento vazio
de olhos na doce libelinha
não vale a pena esperar pelo gentio
preso a quem o espezinha
*
atiro pedras com ideias aos medos
e nem assim me amansa
o desejo de saber os seus segredos
que tiram alma à confiança
***
jrg
sinto-me: coragem
música: Trombetas
publicado por romanesco às 18:12
link do post | comentar | favorito