N A T A L...





*

NATAL

*

é natal

o meu coração fica gelado

quando ouço uma criança

_mãe quero pão

e a mãe esconde a lágrima

encolhida no silêncio

*




é natal

já foi a ceia dos sem abrigo

um dia em cada ano frugal

depois volta 

o céu aberto o frio a disputa

por um lugar sem ruído

*




é natal

já não caem pássaros em dezembro

porque já não há pássaros

e o frio teima em bater à porta

dos desempregados

por uma nesga de ruína

*




é natal

cai a neve na montanha

gente feliz aquecida

poderosos sem porquê da abundância

riem tecem planos de ganância

rasgam silêncios entre os despojos

*




é natal

em honra de um deus menino

que devia justiçar

chovem presentes escasseia pão

arde o fogo na lareira

tiritam de frio os sem teto

jrg
sinto-me: indignado
música: Vampiros - Zeca Afonso
publicado por romanesco às 21:59
link do post | comentar | favorito