Domingo, 21 de Agosto De 2011

PROTUBERÂNCIAS!...

 

m

foto pública tirada da net

 *
as vestes
já não são mais
na mulher tão femininas
nem as pernas sensuais
como quando a saia curta
ao traçar da perna
se encolhia
*
os olhos
já não são mais
sensualmente rutilantes
entre sombras virtuais
assumem a rotina
onde a conquista se tornou banal
desde a adolescência
*
os lábios
já não são mais
o complemento do sorriso
vermelhos roxos frontais
rosa choque violeta
ou de outras cores sortidas
desprovidos
*
os corpos
já não são mais
à luz do homem de mulheres em construção
vitimas de alimentos frugais
nem no andar são encanto
desajeitados obscenos
tão apressados
*
os odores
já não são mais
uma evidência do desejo
aos apelos do amor tão naturais
misturam-se nos suores
perdem o viço no cio
desassossegam ao sentir da pele
*
os sexos
já não são mais
o segredo excitante dos mistérios
alimento de fantasias sexuais
jogos de sedução rara beleza
onde homem e mulher se encaixavam
amorosamente
*
as almas
já não são mais
a ingenuidade da pureza
perturbadas pelos medos radicais
saltam dos corpos constroem realidades paralelas
e observam despudoradamente
do lado de fora de quem vê

*

autor: jrg
publicado por romanesco às 21:23
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Agosto De 2011

DOS ABISMOS DO AMOR...
















foto tirada da net
{#emotions_dlg.orangeflower}
DOS ABISMOS DO AMOR
*
deste mar profundo
as ondas marulham baixinho
da areia enamoradas
trazem saudades dum mundo
que na serra tem seu ninho
e ali deixou pegadas
com cheiros de rosmaninho
*
dos abismos serrânicos
ecoam sons de gritos aflitos
restolham asas nas ramadas
de amores românticos
cimentados nos granitos
por aves tanto tão apaixonadas~
na beleza dos seus cânticos
*
desta alma por ventos fustigada
onde se abrigam ninhos de desejos
soltas as cores silvestres da natureza
cheira a maresias na tua pele suada
por entre o fogo dos teus beijos
o mar em fundo a serra inchada de beleza
mulher menina desejada
*
do infinito absurdo céu inteiro
de que não se conhecem os limites
chegam sinais que nos tocam
às vezes um toque belo prazenteiro
a masturbar o corpo de apetites
outras um toque de arrelias que remoçam
nos fazem maldizer o tempo derradeiro
*
deste sentimento mágico do amor
que não sabemos de onde vem
de que infinitas ligações
tecido cheiro brilho sabor
corações ardentes também
como iman que atrai as atenções
e ao relaxar nos despenha com fragor 
*
jrg
sinto-me: romântico
música: Maria Bethânea
publicado por romanesco às 19:33
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

últ. comentários

  • Obrigada, meu amigo... acredite que estou a fazer ...
  • Um abraço também amiga, hoje é seu dia de ser meni...
  • Olá Rosa Fogo, minha amiga...que admiro desde que ...
  • Olá Nelson Moniz...lindo comentário, amigo, que am...
  • meu amigoli alguns poemas e passei uns bons moment...
  • Um abraço grande e fraterno para si!
  • Lindíssimo poema. Parabéns!A infância é eterna em ...
  • Boa tarde minha querida amiga poetaporkedeusquer.....
  • Boa tarde querida amiga Fernanda Cardoso...leio en...
  • Fabuloso poema, amigo João R. Gonçalves! Fabuloso!...

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro