Sábado, 28 de Novembro De 2009

GOSTAR DE MIM MULHER!...

 

 

 

 

imagem pública tirada da net

*

 

GOSTAR DE MIM MULHER!...

*

gostar de mim mulher

é olhar-me no espelho pela manhã

serena ou com raiva dizer

não há rosto mais belo em mente sã

ainda que se note sombra ou pé de galinha

ou um olhar baço entristecido

gritar que não há cara mais linda que a minha

e sorrir para o coração embevecido

 

É vestir a alma dum poema

que exalte expondo o brilho nela escondido

que solte do pulso a falsa algema

e projecte a confiança em bom sentido

 

É deixar-se inundar de tanta alegria

olhar o corpo de fora e dentro

sentir que não saber é sabedoria

para aprender em cada dia o som do vento

 

gostar de mim mulher é toda eu ser

dentro da coragem a ousadia

envolver no poema a esperança de viver

acordar a força na paz da poesia 

 

autor: JRG

 

sinto-me: embevecido
música: O SOL PERGUNTOU À LUA
publicado por romanesco às 01:44
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 21 de Novembro De 2009

MEMÓRIAS DO HOMEM...

lembro há milénios

quando chovia

a festa dos neurónios

as cores da floresta a euforia

 

lembro de olharmos o sol a lua

o céu estrelado

de a alma vaguear toda nua

da sesta após o repasto regalado

 

lembro os cheiros do Planeta

as queimadas naturais

a plumagem colorida das aves o cometa

que deixava um rasto mágico vendavais

 

lembro quando éramos

do belo a cercadura

escolhíamos pelo aroma não erramos

a fêmea que no cio nos emoldura

 

lembro de observar outras espécies

quando a cada uma cabia o seu lugar

como faziam ponte túneis face às intempéries

e se digladiavam pelo pão em luta salutar

 

lembro de aprender que humildade

se for fraqueza subserviente

é escravatura do homem rude pelo da cidade

e não traz a quem serve maior riqueza

 

lembro a descoberta

que o homem fez da razão pura

ao ver-se na solidão de alma aberta

e de como se achou na actual loucura

 

autor: JRG

sinto-me: reflexivo
música: Danúbio Azul
publicado por romanesco às 15:43
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 05 de Novembro De 2009

NAS AVENIDAS DA CIDADE

 

foto tirada da net

 

 

nas avenidas da cidade ruidosas

de um e outro lado prédios gigantes

num dos passeios árvores de porte majestosas

no outro mulheres e homens crianças  passantes

 

nas árvores de copas frondosas

quando o sol se esconde emana a sinfonia

milhares de bicos se ajeitam nas ramas ardilosas

soltam pios estridentes doce harmonia

 

na noite prolongam o dia  à luz dos candeeiros

alguns pios são de dor outros de alegria

na nossa alma plantam talvez prazenteiros

excitações que antes a noite denegria

 

no ruído dos veículos pelo asfalto da avenida

encadeados pela luz dos faróis potentes

a chilreada sobe de tom em forma aguerrida

como quem pede silêncio em diálogos ausentes

 

no alto da cidade mora tanta gente

e aves que nidificam na copa das árvores

que fazem amor e filhos que os alimente

na perpetuação da espécie em seus amores

 

numa pausa de motores um velho e uma criança

ouves psiuuu...é o canto dos passarinhos

ouço avô eu já te disse que é ainda tempo de esperança

enquanto houver espaço para todos em seus ninhos

 

autor: JRG

sinto-me: confiante
música: pássaro de fogo
publicado por romanesco às 23:41
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30

últ. comentários

  • Obrigada, meu amigo... acredite que estou a fazer ...
  • Um abraço também amiga, hoje é seu dia de ser meni...
  • Olá Rosa Fogo, minha amiga...que admiro desde que ...
  • Olá Nelson Moniz...lindo comentário, amigo, que am...
  • meu amigoli alguns poemas e passei uns bons moment...
  • Um abraço grande e fraterno para si!
  • Lindíssimo poema. Parabéns!A infância é eterna em ...
  • Boa tarde minha querida amiga poetaporkedeusquer.....
  • Boa tarde querida amiga Fernanda Cardoso...leio en...
  • Fabuloso poema, amigo João R. Gonçalves! Fabuloso!...

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro