LUGARES DO MEDO

subi contigo arfantes de mãos dadas
a íngreme montanha ao lugar do medo
era um sonho lindo belas madrugadas
de que não queríamos acordar cedo

sobre nós a lua fascinante d'oiro prateado
o perfume das urzes e flores campestres
cruzado com os odores do teu corpo suado
ruídos de silêncio de que somos mestres

somos fortes e justos porque temos medo?
porquê esta lassidão ou quebra de ousadia?
se somos capazes de desvendar o enredo
subir a montanha do medo sem cobardia

a brisa mansa aconchegava um novo dia
quando chegados ao cimo e nos beijámos as faces
os nossos corpos unidos num abraço se perdia
a dimensão dos medos e nos tornámos audazes

venho dizer-te que já não temos medo
nossa coragem venceu a tempestade medonha na maresia
o sonho ainda perdura e sigo além não retrocedo
quero viver contigo momentos sãos de alegria

 

quero ser dentro de ti e do sonho

aquele que te desfaz em gozo a melancolia

seja qual for o tempo  a posição em que me ponho

voltaremos a acreditar que seremos de nós um dia



autor: j.r.g.

sinto-me: sem medo
música: Bolero de Ravel
publicado por romanesco às 16:41
link do post | comentar | favorito