MÃE NA INFINITUDE DO SER MULHER

era uma menina cresceu  adolescente

mimada até que ao ser mulher se despertou

entedeu que feminina era condição urgente

de ser do mundo inteiro a mãe que sempre amou

 

correu o mundo em devaneios de conhecimento

em África e na Arábia encontrou meninas mães violentadas

na Ásia e Oceania mães impedidas de ser da luz da vida um momento

na América mães superlativas sexys escancaradas

É na Europa que a mãe de tudo um pouco é tormento

mulher madura mãe de filho em cada continente sem alento

 

hoje tem dia de festa lembrete condecorações

esquecida a vilania do dia a dia pelos pães

falada na rádio na net e nas televisões

é tempo de ser tida como a mãe de todas as mães

 

autor: J.R.G.

 

 

 

 

 

 

sinto-me: filho de todas as mães
música: Do filme: My Fair Lady
publicado por romanesco às 00:00
link do post | comentar | favorito